‘Avançou muito’, afirma Fábio Mota sobre reunião com Integra

Foto: Luiza Lopes/ bahia.ba

Foto: Luiza Lopes/ bahia.ba

O secretário de Mobilidade Urbana acredita que se chegou a uma conclusão de cerca de 50% do projeto; uma nova reunião está marcada para acontecer com a Integra e a Arsal.

O secretário de Mobilidade Urbana, Fábio Mota, considerou o positivo o saldo da primeira reunião com Integra e a Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal), para resolver o impasse no reajuste da passagem de ônibus na capital baiana.

Em entrevista ao bahia.ba na tarde desta quinta-feira (14), durante um evento realizado no Teatro Gregório de Matos, o secretário afirmou que se chegou a 50% de conclusão na pauta debatida na última quarta (13).

“O Integra fez as críticas do estudo que foi recebido pela Arsal. Ontem tivemos uma reunião com o Ministério Público com a promotora Rita Tourinho, também com a Arsal, a Semob, a procuradoria do município e a Integra, onde foi debatido ponto a ponto as divergências e convergências desse estudo. Eram 24 itens da pauta, se avançou muito, acho que mais de 50% se chegou a uma conclusão”, pontuou.

Segundo o secretário, uma nova reunião foi marcada para o dia 20 de fevereiro e até lá outras reuniões devem acontecer para que sejam resolvidas questões técnicas do acordo. “No dia 24 de fevereiro a gente encerra o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Então nós teremos duas alternativas, ou encerra tudo até o dia 24 ou fazer o prolongamento e a prorrogação do TAC por um período maior até a conclusão do que esta se debatendo”.

Há mais de dois meses o prefeito ACM Neto (DEM) e os proprietários de ônibus na capital baiana tentam chegar em um acordo para o novo preço da passagem. Os empresários alegam que estão tendo um prejuízo de R$ 60 milhões desde o início da integração com o metrô, já que segundo eles, menos pessoas passaram a utilizar o transporte coletivo desde então.