quinta-feira, janeiro 27, 2022
Início Notícias Brumadinho: Vale recebeu em 2017 proposta de melhorias na barragem

Brumadinho: Vale recebeu em 2017 proposta de melhorias na barragem

Foto: Reprodução/BandNewsSegundo a empresa, auditoria externa atestou o fator de segurança

Um ano antes da tragédia de Bryumadinho (MG), a mineradora Vale teve acesso a sugestões de intervenções para melhorar o fator de segurança da barragem que se rompeu na Mina do Feijão.

As medidas constam de estudo elaborado pela consultoria Potamos a pedido da mineradora e apresentado à empresa em uma reunião ocorrida em dezembro de 2017 na Mina de Águas Claras, em Nova Lima (MG).

A ata desse encontro foi entregue pela Potamos à comissão parlamentar de inquérito (CPI) criada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para investigar a tragédia. No entanto, as tratativas entre a Vale e a empresa envolvendo as medidas sugeridas não tiveram continuidade.

“Dentre as alternativas apresentadas, a que surtiria melhor efeito era a construção de um reforço no pé da barragem, mas era uma intervenção lenta e complicada que iria trazer interferências para o funcionamento da Mina do Feijão.

A Vale informou que iria estudar as alternativas, mas não fomos mais consultados sobre elas”, disse o sócio da Potamos, Fernando Lima, em depoimento à CPI ocorrido na quinta-feira (25).

O rompimento de barragem na Mina do Feijão ocorreu em 25 de janeiro deste ano. A Potamos informou que desenvolveu estudos na estrutura em parceria com a Tüv Süd até março de 2018.

Em outubro de 2017, ao apresentar estudos que revelavam o fator de segurança abaixo de 1.3 na Barragem da Mina do Feijão, a Potamos foi questionada sobre a metodologia utilizada para definir parâmetros de cálculo. “Nós começamos uma discussão técnica com a Vale, a Tüv Süd e outros consultores sobre os parâmetros. Isso evoluiu e nos foram sugeridas novas metodologias. Nós avaliamos e não concordamos em modificar a nossa metodologia de definição de parâmetro. Como não concordamos, nós nos afastamos do estudo”, disse Regina Moretti.

Questionada sobre as declarações da engenheira e do sócio da Potamos, a Vale respondeu com uma nota onde informa que “o fator de segurança da barragem foi calculado e atestado por auditoria externa”. A Tüv Süd também foi procurada pela Agência Brasil, mas não respondeu.

RELATED ARTICLES

Biden se aproxima da vitória, mas consolidação de resultados dependerá de batalha judicial

Depois de vencer nos estados de Wisconsin e Michigan, o candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, está próximo de derrotar o republicano Donald...

Santa Teresinha – Convenção do PP oficializa Zé de Zila e Pitucha Andrade

O partido progressista, PT, PSB 40 e PSOL oficializou a candidatura de Zé de Zila para prefeito e Pitucha Andrade como vice-prefeito de Santa...

Daiane dos Anjos é Clarice têm seus nomes oficializados em convenção partidária

O PSD de Itatim oficializou, neste domingo (13), através de convenção municipal, o lançamento da enfermeira Daiane dos Anjos, como candidata a prefeita, e...
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments