Bahia registra 3.935 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.935 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,9%) e 2.889 curados (+1,6%). Dos 206.955 casos confirmados desde o início da pandemia, 187.333 já são considerados curados e 15.420 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 414 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (32,38%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Almadina (4.612,01), Dário Meira (4.481,79), Gandu (3.919,39), Itapé (3.823,76) e Itajuípe (3.767,51).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 395.261 casos descartados e 82.842 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (13).

Na Bahia, 17.611 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos

O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 67 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada pelo coronavírus.

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 4.202, representando uma letalidade de 2,03%. Dentre os óbitos, 55,81% ocorreram no sexo masculino e 44,19% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 50,40% corresponderam a parda, seguidos por branca com 15,04%, preta com 14,97%, amarela com 0,90%, indígena com 0,10% e não há informação em 18,59% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 76,13%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (78,02%).

A Festa Literária Internacional (Flica) é cancelada por causa da pandemia

A Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), que já teve 9 edições na cidade do recôncavo baiano, foi cancelada este ano por causa da pandemia do novo coronavírus. O anúncio foi realizado pela organização do evento na segunda-feira (10), através das redes sociais. Em 2019, a Flica ocorreu entre 24 e 27 de outubro. O evento reúne escritores brasileiros e internacionais, com a realização de mesas com debates sobre a literatura, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias, entre outros. Ao longo das edições, a festa literária homenageou diversos escritores como Ruy Espinheira Filho, Conceição Evaristo e a escritora baiana Gláucia Lemos. O evento tem acesso gratuito. Por meio da nota nas redes sociais, a organização destacou que não poderá realizar o evento presencial neste ano, devido ao atual cenário de pandemia, mas pede que as pessoas fiquem atentas as redes sociais da festa literária que logo serão anunciadas novidades sobre a Flica 2021.

Confira a mensagem na íntegra

A Festa Literária Internacional de Cachoeira é um marco no ecossistema cultural do Recôncavo Baiano. A região se torna o palco principal onde a literatura resplandece sua luminosidade ao propagar a informação como pilar da construção do conhecimento que liberta o pensamento de quem a recebe. Em tempos sombrios, o conhecimento é uma necessidade essencial. Poderíamos resumir a experiência Flica apenas no primeiro parágrafo deste texto. Mas a Flica é muito mais que isso. É o abraço sincero do sofisticado com o singelo. É o sorriso aberto da poesia e seus versos sonoros em sutil discordância à crítica política entoada nos diversos lugares de fala de quem os merece. A Flica é a história da vida real sem cortes. E por falar em realidade, a que vivemos hoje não é de alegria. Não poderemos nos encontrar presencialmente neste ano. Cumprindo nossa responsabilidade diante do atual cenário de pandemia, infelizmente não realizaremos a Flica 2020. Fique atento a nossas redes sociais que logo teremos novidades sobre a Flica 2021. Enquanto isso, reforçamos que vocês fiquem bem, usem máscaras e evitem aglomerações. Em breve, estaremos juntos!

Mais de 2 mil respiradores mecânicos já foram reparados no país a partir de uma iniciativa da Bahia

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) coordenou o reparo de 2.023 respiradores mecânicos em todo o Brasil. Esta ação foi iniciada na Bahia, pelo Senai Cimatec, em parceria com o Governo do Estado, e replicada em outros estados e países. A Bahia também lidera o ranking nacional, com 287 equipamentos consertados e devolvidos gratuitamente para a rede hospitalar até esta quarta-feira (12).

A estimativa é que cada equipamento possa salvar até dez vidas durante seu prazo de utilização. “Esta ação de recuperação de respiradores mecânicos vem dando uma contribuição muito importante para o combate ao coronavírus na Bahia, ao tempo em que evidencia a capacidade técnica do Senai Cimatec, inclusive na capacitação de profissionais dos outros pontos de manutenção”, destacou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

“Diversas indústrias, principalmente do setor automotivo, aderiram a esta iniciativa que nasceu aqui no nosso Senai Cimatec, disponibilizando equipes e infraestrutura para a realização das manutenções em diversos estados do País. O Senai Cimatec capacitou todos 39 pontos de manutenção de respiradores mecânicos no Brasil, envolvendo mais de 700 pessoas. Além da capacitação nacional, estamos contribuindo para equipes formadas em outros países da América Latina e África”, destaca o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia, Ricardo Alban.

“Estamos vivendo um ponto de inflexão na história da humanidade e vamos extrair muitas lições. O Senai se sente muito honrado da parceria construída nesta iniciativa, exemplo de ação cidadã que mobiliza indivíduos, empresas e organizações em prol do bem comum, da afirmação de um projeto de país que nasce no valor à vida”, afirma o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi.

A rede voluntária formada para esta ação em todo o país é formada pelo Senai e os seguintes parceiros: ArcelorMittal, BMW Group, Estúdios Globo, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Ford, General Motors, Honda, Hyundai, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), Instituto Votorantim, Mercedes-Benz do Brasil, Moto Honda, Petrobras, Poli-USP, Jaguar Land Rover, Renault, Scania, Toyota, Troller, Usiminas, Vale, Volkswagen do Brasi e Volvo do Brasil, com o apoio do Ministério da Saúde, do Ministério da Economia, do Ministério da Defesa, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Associação Brasileira de Engenharia Clínica (ABEClin).

Além do SENAI, investiram mais de R$ 4 milhões em aquisição de peças para viabilizar o reparo dos equipamentos a Petrobras, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Votorantim e a aliança Todos pela Saúde, que conta com recursos do banco Itaú, entre outros doadores.

Transporte é suspenso em mais quatro cidades da Bahia

As cidades de Ibirapitanga, Palmeiras, Santana e Serra do Ramalho terão o transporte suspenso a partir de quinta-feira (13). A medida, que pretende conter o avanço do novo coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (12).

Fica suspensa nesses municípios a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

O decreto ainda autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Ibitiara, cidade com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

Lista de municípios

No total, a Bahia possui 350 cidades com transporte suspenso. São elas: Abaíra, Abaré, Acajutiba, Adustina, Água Fria, Aiquara, Alcobaça, Almadina, Amargosa, América Dourada, Anagé, Andaraí, Andorinha, Angical, Anguera, Antas, Antônio Gonçalves, Aporá, Apuarema, Aracatu, Araci, Arataca, Aurelino Leal, Baianópolis, Baixa Grande, Banzaê, Barra, Barra do Choça, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barro Preto, Barrocas, Belmonte, Belo Campo, Biritinga, Boa Nova, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Lapa, Bom Jesus da Serra, Boninal, Bonito, Boquira, Brejões, Brejolândia, Brumado, Buerarema, Buritirama, Caatiba, Cabaceiras do Paraguaçu, Caculé, Caetanos, Caetité, Cafarnaum, Caldeirão Grande, Camacã, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canarana, Canavieiras, Candeal, Candiba, Cândido Sales, Cansanção, Canudos, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Caraíbas, Caravelas, Cardeal da Silva, Carinhanha, Casa Nova, Castro Alves, Catolândia, Central, Chorrochó, Cícero Dantas, Cipó, Coaraci, Cocos, Conceição do Coité, Conde, Condeúba, Contendas do Sincorá, Cordeiros, Coribe, Coronel João Sá, Correntina, Cotegipe, Cravolândia, Crisópolis, Cristópolis, Curaçá, Dário Meira, Dom Basílio, Elísio Medrado, Encruzilhada, Entre Rios, Esplanada, Euclides da Cunha, Eunápolis, Fátima, Feira da Mata, Filadélfia, Firmino Alves, Floresta Azul, Formosa do Rio Preto, Gandu, Gavião, Gentio do Ouro, Glória, Gongogi, Guajeru, Guanambi, Guaratinga, Heliópolis, Iaçu, Ibicaraí, Ibicuí, Ibipeba, Ibipitanga, Ibirapitanga, Ibirapuã, Ibirataia, Ibititá, Ibotirama, Ichu, Igaporã, Igrapiúna, Iguaí, Ilhéus, Inhambupe, Ipiaú, Ipirá, Irajuba, Iramaia, Iraquara, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna, Itacaré e Itaetê.

A restrição ainda inclui os municípios de Itagi, Itagibá, Itagimirim, Itaguaçu da Bahia, Itaju do Colônia, Itajuípe, Itamaraju, Itamari, Itambé, Itanhém, Itapé, Itapebi, Itapetinga, Itapicuru, Itapitanga, Itaquara, Itarantim, Itatim, Itiruçu, Itiúba, Itororó, Ituaçu, Ituberá, Iuiu, Jaborandi, Jacobina, Jaguaquara, Jaguarari, Jandaíra, Jequié, Jeremoabo, Jiquiriçá, Jitaúna, João Dourado, Juazeiro, Jucuruçu, Jussara, Jussari, Jussiape, Lafaiete Coutinho, Lagoa Real, Laje, Lajedão, Lajedinho, Lajedo do Tabocal, Lamarão, Lapão, Lençóis, Licínio de Almeida, Livramento de Nossa Senhora, Luís Eduardo Magalhães, Macajuba, Macarani, Macaúbas, Macururé, Maetinga, Maiquinique, Mairi, Malhada, Malhada de Pedras, Manoel Vitorino, Mansidão, Maracás, Maraú, Marcionílio Souza, Mascote, Medeiros Neto, Miguel Calmon, Milagres, Mirangaba, Mirante, Monte Santo, Morpará, Morro do Chapéu, Mortugaba, Mucugê, Mucuri, Mulungu do Morro, Mundo Novo, Muquém do São Francisco, Mutuípe, Nilo Peçanha, Nordestina, Nova Canaã, Nova Fátima, Nova Ibiá, Nova Itarana, Nova Redenção, Nova Soure, Nova Viçosa, Novo Triunfo, Olindina, Oliveira dos Brejinhos, Ouriçangas, Ourolândia, Palmas de Monte Alto, Palmeiras, Paramirim, Paratinga, Paripiranga, Pau Brasil, Paulo Afonso, Pé de Serra, Pedro Alexandre, Piatã, Pilão Arcado, Pindaí, Pindobaçu, Pintadas, Piraí do Norte, Piripá, Piritiba, Planaltino, Planalto, Poções, Ponto Novo, Porto Seguro, Potiraguá, Prado, Presidente Dutra, Presidente Jânio Quadros, Presidente Tancredo Neves, Queimadas, Quijingue, Quixabeira, Rafael Jambeiro, Remanso, Retirolândia, Riachão das Neves, Riachão do Jacuípe, Riacho de Santana, Ribeira do Amparo e Ribeira do Pombal.

Também estão com transporte suspenso Rio de Contas, Rio do Antônio, Rio do Pires, Rio Real, Ruy Barbosa, Santa Bárbara, Santa Brígida, Santa Cruz Cabrália, Santa Cruz da Vitória, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santa Teresinha, Santaluz, Santana, Santanópolis, São Desidério, São Domingos, São Félix do Coribe, São Gabriel, São José da Vitória, São José do Jacuípe, São Miguel das Matas, Sapeaçu, Sátiro Dias, Saúde, Seabra, Sebastião Laranjeiras, Senhor do Bonfim, Sento Sé, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Serra Preta, Serrinha, Serrolândia, Sítio do Mato, Sítio do Quinto, Sobradinho, Souto Soares, Tanhaçu, Tanque Novo, Tanquinho, Taperoá, Tapiramutá, Teixeira de Freitas, Teofilândia, Teolândia, Terra Nova, Tremedal, Tucano, Uauá, Ubaíra, Ubaitaba, Ubatã, Uibaí, Umburanas, Una, Urandi, Uruçuca, Utinga, Valença, Valente, Várzea da Roça, Várzea do Poço, Várzea Nova, Varzedo, Vereda, Vitória da Conquista, Wagner, Wanderley, Wenceslau Guimarães e Xique-Xique.

Entrega da requalificação do Complexo César de Araújo

A requalificação do Complexo César de Araújo, espaço que abriga o Hospital Especializado Octávio Mangabeira (HEOM), o Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF) e a Maternidade de Referência Professor José Maria de Magalhães Netto, será entregue, nesta quarta-feira (12), às 9h, pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas. Foram investidos cerca de R$4 milhões para as intervenções que contemplaram urbanismo, paisagismo, segurança e construção de uma praça de alimentação.

Entrega do Complexo César de Araújo

Data: 12/08/2020
Horário: 9h

Entrada pelo Largo do Tamarineiro.

Mesmo com a freada da economia exportações baianas crescem 1% em julho

Mesmo com a freada da economia mundial, provocada pela Covid-19, as exportações baianas continuam a apresentar bons resultados. Em julho as vendas externas baianas alcançaram US$ 652,8 milhões, com crescimento de 1% sobre o mesmo mês do ano passado. As informações foram analisadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan).
A resposta rápida da China, que entrou primeiro na crise e começa a sair dela antes dos demais países, a desvalorização cambial e a demanda global por commodities, mesmo com preços em queda – até julho houve desvalorização média de 32,4% nos preços dos produtos exportados, sustentaram os resultados obtidos pelas vendas externas da Bahia. Após cair 8,8% no primeiro semestre, sobre o mesmo período de 2019, as exportações voltaram a acusar crescimento em julho.
“Vale ressaltar que a participação da China na pauta de exportações baianas cresceu de 24,6%, no período de janeiro a julho de 2019, para 28% no mesmo intervalo de 2020. Também cresceram os embarques físicos de produtos da Bahia para a exportação em julho e no acumulado do ano”, destacou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.
Os embarques físicos de produtos baianos (quantum) cresceram 58,5% em julho e 40,6% nos sete meses de 2020 em relação a igual período do ano anterior, o que, de acordo com a SEI, corrobora com a tese da resiliência do setor à crise pandêmica, principalmente de produtos básicos como soja, celulose, minerais, petróleo e algodão. Só para a China, em julho, eles aumentaram 102% ou o equivalente a 588,5 mil toneladas, resultando em receitas que somaram US$ 214 milhões, 47% superiores ao mesmo mês de 2019. No ano, até julho, as exportações baianas atingiram US$ 4,31 bilhões, o que representa uma queda de 5% em relação ao mesmo período de 2019.

IMPORTAÇÕES

A queda das importações baianas se aprofundou em julho, com recuo de 66%, em relação a igual mês do ano passado. Com o desempenho, a queda acumulada, ampliou-se para 37,3% até julho. Além da queda acentuada da demanda interna, a forte desvalorização do real também atuou para conter os desembarques no período. As projeções apontam para a ampliação do superávit comercial do estado que até julho atingiu US$ 1,68 bilhão, 376,4% superior a igual período de 2019.

Moradores do Oeste baiano terão tratamento oncológico na própria região

Tem início nesta segunda-feira (10), a construção da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) no município de Barreiras, que será referência para 36 cidades do oeste baiano, abrangendo cerca de 1 milhão de habitantes. A ordem de serviço foi assinada pelo secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, que estava representando o governador Rui Costa.

De acordo com o secretário, o investimento em obras é superior a R$ 16,7 milhões, com uma intervenção superior a 2,6 mil metros quadrados, e prazo de execução de 12 meses. Outros R$16 milhões serão investidos em equipamentos de ponta, a exemplo de um acelerador linear.

“Este é mais um passo no fortalecimento da saúde pública na Bahia, com a ampliação e descentralização de serviços de alta complexidade. Os pacientes oncológicos da região Oeste terão serviços como quimioterapia, cirurgia oncológica, além de radioterapia”, afirma Vilas-Boas.

Ainda segundo o titular da pasta estadual da Saúde, “a construção da Unacon, que estará localizada ao lado do Hospital do Oeste, evitará que pacientes oncológicos tenham que se deslocar, por exemplo, de Barreiras para Salvador, percorrendo mais de 800 km a fim de realizar o tratamento”, ressalta o secretário.

Os municípios contemplados com o serviço de oncologia são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Ipupiara, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

Hospital do Oeste

Esta é a terceira etapa do projeto de ampliação da unidade, que contempla ainda 36 novos leitos, distribuídos da seguinte forma: 20 novos leitos de UTI adulto, três leitos de UTI Neonatal, dez leitos de quimioterapia e três leitos no Centro Obstétrico.

Na primeira fase foram construídos dois blocos de enfermarias com 62 leitos, que foi entregue em fevereiro deste ano. A segunda etapa, que ainda encontra-se em execução, prevê a implantação da hemodinâmica e construção de um novo necrotério.

Moradores do Oeste baiano terão tratamento oncológico na própria região

Tem início nesta segunda-feira (10), a construção da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) no município de Barreiras, que será referência para 36 cidades do oeste baiano, abrangendo cerca de 1 milhão de habitantes. A ordem de serviço será assinada pelo secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, às 9 horas, no auditório do Hospital do Oeste. Na oportunidade, o titular da pasta da Saúde e estará representando o governador Rui Costa.

Os municípios contemplados com o serviço de oncologia são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Ipupiara, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.