Deixado por último em reforma, PT ainda espera emplacar nomes em quatro pastas

Foto: Mateus Pereira/ Gov-BA
Foto: Mateus Pereira/ Gov-BA
Foto: Mateus Pereira/ Gov-BA
Resta o anúncio dos titulares de cinco secretarias: Desenvolvimento Rural, Relações Institucionais, Justiça, Desenvolvimento Urbano e Ciência e Tecnologia.

 

A expectativa do PT, partido do governador Rui Costa, ainda é de emplacar nomes em quatro secretarias da gestão estadual.

O chefe do Executivo baiano já anunciou parte da nova equipe em duas oportunidades (veja aqui e aqui), mas ainda resta a definição dos titulares de cinco pastas: Desenvolvimento Rural (SDR); Relações Institucionais (Serin); Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); Desenvolvimento Urbano (Sedur) e Ciência e Tecnologia (Secti).

Como a Sedur é da cota do PSD, o PT ficaria, em tese, com as outras quatro secretarias, caso mantenha o número de pastas (sete) do último mandato de Rui.

Dessas quatro, somente Ciência e Tecnologia não tinha alguém ligado ao partido no comando. Com a saída do PSB da direção da Secti, o caminho estaria aberto para a entrada de um petista ou de alguém “da cota pessoal” do governador, mas com o aval do PT.

Embora a direção partidária do PT negue oficialmente qualquer desconforto, alguns filiados relataram ao bahia.ba certo incômodo por serem deixados “por último” na reforma de Rui.

Até então, o partido já garantiu a permanência de Arany Santana (Cultura) e Fabya Reis (Promoção da Igualdade Racial) e viu a migração de Jerônimo Rodrigues da SDR para a Educação.