Governistas se mobilizam para enterrar CPI da Lava Toga

Foto: Antônio Cruz/Agência BrasilDos 29 nomes que subscreveram o requerimento, dois são de senadoras do PSL, alvo preferencial da blitz

Está em curso no Senado uma força-tarefa de governistas para barrar a instalação da CPI da Lava Toga, informa a Coluna do Estadão.

Segundo a publicação, o grupo conversou com os parlamentares que subscreveram o requerimento com o objetivo de retirar cinco assinaturas.

Dos 29 nomes, dois são de senadoras do PSL, alvo preferencial da blitz. Para frear as investigações, é necessário que apenas três senadores saltem do barco. Conforme relatos, a estratégia de convencimento, por ora, tem sido dizer que quem procura acha e, se achar agora, trava o país, inclusive a reforma da Previdência.

Ainda de acordo com o jornal paulista, Davi Alcolumbre já tem em mãos parecer jurídico da consultoria do Senado que aconselha a não levar adiante a CPI. Mas a retirada de nomes o pouparia do desgaste de negar a instalação do colegiado.