sábado, julho 2, 2022
Início Política Otto critica decisão de Toffoli, mas também reclama de Alcolumbre

Otto critica decisão de Toffoli, mas também reclama de Alcolumbre

http://d1x4bjge7r9nas.cloudfront.net/wp-content/uploads/2016/12/19190126/otto-alencar-discute-plenario-foto-waldemir-barreto-agencia-senado.jpgSenador baiano vai se reunir neste sábado com grupo que tenta terceira via para comandar a Casa.

Um dos 50 senadores a defender o voto aberto na eleição para a presidência do Senado, o baiano Otto Alencar (PSD) criticou a decisão do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a votação secreta no pleito.

Para o presidente do PSD baiano, o ministro interferiu em uma questão que caberia apenas aos parlamentares. “Decisão tem que ser interna corporis. Ele está desrespeitando a decisão de 50 senadores”, opinou o senador.

Otto disse ainda que iria “contestar” a decisão de Toffoli, mas acredita que o Senado vai “se curvar” ao Supremo “mais uma vez”.

No entanto, apesar de defender a votação aberta, o senador criticou o seu colega Davi Alcolumbre, responsável por conduzir a sessão nesta sexta-feira (1º) e adversário de Renan Calheiros (MDB) na briga pelo comando da Casa.

Ainda na sexta, enquanto presidia os trabalhos, Alcolumbre (DEM) comandou a votação na qual a maioria dos senadores decidiu pelo voto aberto – o placar foi de 50 a 2, com uma abstenção e 28 parlamentares que não se posicionaram.

“Sendo candidato [a presidente], ele não poderia comandar a sessão preparatória respondendo a questão de ordem e decidindo a favor dele. Davi ficou muito pequeno quando quis deliberar em causa própria”, defendeu Otto.

O parlamentar baiano contou ainda que vai se reunir neste sábado com um grupo de senadores que busca uma “terceira” via para presidir a Casa.

Segundo Otto, fazem parte do grupo Cid Gomes (PDT) e os tucanos Antonio Anastasia e Tasso Jereissati – que quase foi às vias de fato com Calheiros nesta sexta – entre outros.

Jereissati já desistiu da candidatura à presidência do Senado, ao contrário de Ângelo Coronel, correligionário de Otto, que mantém o nome na disputa.

RELATED ARTICLES

Tribunal Superior Eleitoral cria regra para inibir fraudes em cota feminina

A Justiça Eleitoral pretende ser mais rígida com partidos que fraudam candidaturas femininas para cumprir a determinação de que 30% dos concorrentes a vagas...

Bolsonaro é alvo de ações por falar sem máscara com garis, quando infectado com Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é alvo de notícia-crime por ter, na última quinta-feira (23), conversado com três garis sem máscara. Naquele momento,...

Jair Bolsonaro já empregou 254 militares no governo, afirma coluna

Ao menos 254 militares já ocuparam cargos de confiança no ministério do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), segundo a coluna de Guilherme Amado,...
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments