Pinheiro e Otto votam a favor de aumento para ministros do STF; Lídice foi contra

Lídice, Otto, Pinheiro Montagem bahia.ba

Lídice, Otto, Pinheiro Montagem bahia.ba

Salário dos magistrados vai sair de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil

Lídice da Mata (PSB) foi a única senadora, entre os três baianos, que votou contra o projeto de reajuste do salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal. A matéria foi aprovada com 41 votos a favor e 16 contra.

Já os senadores Walter Pinheiro (sem partido) e Otto Alencar (PSD) votaram a favor do aumento para os magistrados que vai sair de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

A alteração do valor salarial começa a entrar em vigor a partir da sanção do presidente Michel Temer (MDB).

O Senado aprovou ainda o projeto que reajusta em 16% o salário para o cargo de procurador-geral da República, que também vai passar a ser R$ 39,2 mil.

Estima-se que o aumento do salário dos magistrados gere um rombo de R$ 4 bilhões nos cofres da União e estados, de acordo com cálculos técnicos da Câmara dos Deputados.