Senadores abrem mão de candidatura para impedir vitória de Renan Calheiros

Foto: Reprodução/Plenário do Senado

http://d1x4bjge7r9nas.cloudfront.net/wp-content/uploads/2018/08/29081321/TREWAQ.jpg

Três senadores abriram mão da candidatura à presidência do Senado para tentar impedir a vitória de Renan Calheiros (MDB-AL). Sua colega de legenda, Simone Tebet (MDB-MS), é uma delas, ao lado do candidato derrotado nas eleições presidenciais de 2018, Álvaro Dias (Podemos-PR) e Major Olímpio (PSL-SP).

“A Presidência nunca foi um fim em si mesmo. Para mim, o mais importante é recuperarmos a credibilidade desta Casa perante a sociedade brasileira, que clama por renovação e alternância de poder”, disse Tebet, que já declarou abertamente o voto em Davi Alcolumbre (DEM-AP), visto como o nome mais forte para superar Renan Calheiros.

“Não tenho problema nenhum em declinar da minha candidatura a favor do senador Davi Alcolumbre, como fez o senador Alvaro Dias, como fez o Major Olímpio, porque nós estamos unidos na nossa diferença”, explicou.

Agora, o baiano Ângelo Coronel (PSD-BA) tem seis concorrentes na disputa pelo comando da Casa: além de Calheiros e Alcolumbre, Fernando Collor (PROS-AL), José Reguffe (Sem Partido-DF) e Esperidião Amim (PP-SC).