Moradores do Oeste baiano terão tratamento oncológico na própria região

Tem início nesta segunda-feira (10), a construção da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) no município de Barreiras, que será referência para 36 cidades do oeste baiano, abrangendo cerca de 1 milhão de habitantes. A ordem de serviço foi assinada pelo secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, que estava representando o governador Rui Costa.

De acordo com o secretário, o investimento em obras é superior a R$ 16,7 milhões, com uma intervenção superior a 2,6 mil metros quadrados, e prazo de execução de 12 meses. Outros R$16 milhões serão investidos em equipamentos de ponta, a exemplo de um acelerador linear.

“Este é mais um passo no fortalecimento da saúde pública na Bahia, com a ampliação e descentralização de serviços de alta complexidade. Os pacientes oncológicos da região Oeste terão serviços como quimioterapia, cirurgia oncológica, além de radioterapia”, afirma Vilas-Boas.

Ainda segundo o titular da pasta estadual da Saúde, “a construção da Unacon, que estará localizada ao lado do Hospital do Oeste, evitará que pacientes oncológicos tenham que se deslocar, por exemplo, de Barreiras para Salvador, percorrendo mais de 800 km a fim de realizar o tratamento”, ressalta o secretário.

Os municípios contemplados com o serviço de oncologia são: Angical, Baianópolis, Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brejolândia, Brotas de Macaúbas, Buritirama, Canápolis, Catolândia, Cocos, Coribe, Correntina, Cotegipe, Cristópolis, Formosa do Rio Preto, Ibotirama, Ipupiara, Jaborandi, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Morpará, Muquém de São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riachão das Neves, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, Santana, São Desidério, São Félix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Tabocas do Brejo Velho e Wanderley.

Hospital do Oeste

Esta é a terceira etapa do projeto de ampliação da unidade, que contempla ainda 36 novos leitos, distribuídos da seguinte forma: 20 novos leitos de UTI adulto, três leitos de UTI Neonatal, dez leitos de quimioterapia e três leitos no Centro Obstétrico.

Na primeira fase foram construídos dois blocos de enfermarias com 62 leitos, que foi entregue em fevereiro deste ano. A segunda etapa, que ainda encontra-se em execução, prevê a implantação da hemodinâmica e construção de um novo necrotério.

Bahia registra 3.840 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.840 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +5,5%), 53 óbitos (+2,9%) e 3.813 curados (+8,7%). Dos 73.307 casos confirmados desde o início da pandemia, 47.759 já são considerados curados, 23.695 encontram-se ativos e 1.853 tiveram óbito confirmado.

As confirmações ocorreram em 385 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (47,05%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Itajuípe (1.898,39), Gandu (1.539,98), Ipiaú (1.510,69), Uruçuca (1.271,99) e Itabuna (1.210,00).

O boletim epidemiológico contabiliza 73.307 casos confirmados, 162.200 casos descartados e 75.726 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 18 horas desta terça-feira (30).

Na Bahia, 8.724 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 2.284 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.422 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 62%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 916 leitos exclusivos para o coronavírus, 718 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 78%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Governo do Estado envia novo lote de insumos para o combate ao Coronavírus em 38 municípios

O Governo do Estado enviou, neste sábado (27), insumos para unidades de Saúde, 318.000 máscaras de tecido e TNT para 38 municípios da Bahia, além de túneis de desinfecção do Senai Cimatec para Juazeiro, Eunápolis e Feira de Santana. A ação faz parte da força-tarefa coordenada pelas secretarias estaduais do Planejamento (Seplan) e Desenvolvimento Econômico (SDE).

“O Governo da Bahia tem atuado em diversas frentes para conter a pandemia do Coronavírus e, para isso, tem enviado de forma sistemática túneis de desinfecção e insumos como forma de contribuir para o combate à Covid-19 em todo o território baiano”, ressalta o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.

Em Eunápolis será implantado um Túnel de Desinfecção no Hospital Regional, que também vai receber cinco bolhas de contenção, 100 litros de álcool em gel, 1.000 máscaras e 50 protetores faciais de acrílico. O município também vai receber 20.000 máscaras.

Porto Seguro vai receber 40.000 máscaras e o Hospital Regional Deputado Luís Eduardo Magalhães vai recepcionar cinco bolhas de contenção. Uruçuca vai receber 100 litros de álcool em gel e 7.000 máscaras. Já Belmonte, Guaratinga, Itabela, Itagimirim, Itapebi e Santa Cruz Cabrália vão receber 37.500 máscaras.

Outras 90.000 máscaras serão entregues em Itapetinga, Caatiba, Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Itambé, Itarantim, Itororó, Macarani, Maiquinique, Nova Canaã, Potiraguá e Santa Cruz da Vitória.

Em Feira de Santana, o Hospital de Campanha Mater Dei vai receber um Túnel de Desinfecção, 5 bolhas de contenção, uma bolha de intubação, 100 litros de álcool em gel, 50 protetores faciais de acrílico e 1.000 máscaras. Para Feira de Santana, também serão entregues 32.000 máscaras.

Já os municípios de Água Fria, Amélia Rodrigues, Anguera, Antônio Cardoso, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Ipecaetá, Irará, Santa Bárbara, Santanópolis, Santo Estêvão, Tanquinho, Teodoro Sampaio e Terra Nova vão recepcionar 88.500 máscaras.

O Hospital Regional de Juazeiro, por sua vez, vai receber um Túnel de Desinfecção, cinco bolhas de contenção, uma bolha de intubação, 100 litros de álcool em gel, 1.000 máscaras e 50 protetores faciais de acrílico.

Integrante do grupo de risco, Raul Gil volta a gravar programa do SBT

Raul estava afastado após sofrer dois acidentes domésticos e precisar passar por cirurgia no pulmão.

O apresentador Raul Gil está de volta a tiva. Aos 82 anos e integrante do grupo de risco do coronavírus, o comunicador voltou a gravar o ‘Programa Raul Gil’, do SBT.

Nas redes sociais o artista comemorou o feito. Raul estava afastado após sofrer dois acidentes domésticos e precisar passar por cirurgia no pulmão.

“Depois do meu acidente, fiz minha primeira gravação dos comerciais do programa em meu estúdio na Luar em Moema…foi tudo perfeito”.

Nos registros, Raul aparece com uma máscara de proteção nos bastidores e sem a máscara no momento da gravação. O programa respeita as regras de proteção e continua sem plateia.

Ludmilla rebate Samantha Schmutz após critica da atriz por papel na Globo

A cantora afirmou que não acredita que o comentário da humorista foi como uma forma de desmerecer o trabalho dela.

A escolha da cantora Ludmilla para interpretar uma policial na série ‘Arcanjo Renegado’, da Globo, não agradou alguns atores da casa, como é o caso da humorista Samantha Schmutz.

A ex-Zorra Total se mostrou bastante irritada com a “facilidade” da funkeira em conseguir um papel na emissora.

“O meu sonho é que meus amigos atores, desempregados, porém formados em Artes Cênicas, tenham essa mesma facilidade em conseguir um papel”, escreveu nos comentários de uma postagem que parabenizava a artista.

Ludmilla não demorou a responder a agora colega de profissão.

“Oi, meu sonho é que todos os artistas com talento possam ter espaço, mas infelizmente esse é um momento que a cultura do nosso país está tão desvalorizada que isso se torna cada vez mais difícil. Melhor seria que nós, artistas, que temos voz e alcance, nos uníssemos para melhorar a situação”.

A cantora ainda afirmou que não acredita que o comentário de Samantha foi como uma forma de desmerecer o trabalho dela.

“Várias cantoras brasileiras também já fizeram trabalhos na TV. Ivete, por exemplo, brilhou na minissérie Gabriela. Sem contar inúmeros exemplos internacionais”.

Ator Babu Santana é internado após passar mal no Rio de Janeiro

Ele está em um hospital da Barra da Tijuca e deverá continuar por lá até terminar de realizar alguns exames.

O ator Babu Santana foi internado nesta sexta-feria (19) após passar mal no Rio de Janeiro. Segundo a assessoria do artista, ele passa bem.

Não foi divulgado o motivo que o ex-BBB foi internado. Ele está em um hospital da Barra da Tijuca e deverá continuar por lá até terminar de realizar alguns exames.

“Babu se sentiu mal, porém, já passa bem. Os médicos pediram para ele ficar de observação e fazer exames de rotina”, disse a assessoria.

Babu Santana´foi um dos destaques do BBB 20 e desde que siau da casa o ex-brother tem se dedicado a carreira musical. Recentemente, ele ficou emocionado ao saber que a música Morrão ultrapassou a marca de um milhão de views.

Na quinta-feira (18), Babu foi a uma concessionária para receber um carro que havia sido prometido durante a sua participação no BBB.

Gugu Liberato vira personagem em série de Silvio Santos

A trama corre o risco de ser adiada por causa da pandemia do coronavírus.

O apresentador Gugu Liberato, morto em novembro de 2019, será um dos personagens que vão ajudar a contar a história de Silvio Santos no seriado que está sendo preparado pela Fox.

O papel do comunicador ficará sob responsabilidade do ator Pablo Sanábio, que pode ser visto na reprise de “Totalmente Demais”, na Globo, no papel de Max.

As informações são do colunista Fefito, do site ‘Uol’.

A trama, prevista para estrear em dezembro, em comemoração aos 90 anos de Silvio Santos, corre o risco de ser adiada por causa da pandemia do coronavírus.

Ela ainda terá outros personagens importantes na construção de Silvio, como Jassa, melhor amigo do apresentador, que será vivido por Wagner Santisteban e Roni Rios, que será interpretado por Thiago Adorno.

Ministério da Saúde não resolveu falha que causou subnotificação de casos, diz Sesab

Em nota, pasta federal afirma que processo de notificação está ocorrendo normalmente e base de dados está preservada.

A Secretaria da Saúde da Bahia informou nesta sexta-feira (19) ter notificado o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) sobre uma instabilidade no sistema do e-SUS que resultou numa subnotificação dos registros de Covid-19 contabilizados no estado e em ao menos outras seis unidades da federação. Segundo o órgão estadual, ainda não houve solução do problema.

A falha ocorreu na quinta (18), quando a ferramenta da pasta federal contabilizou apenas 650 novos casos da doença em todo o território baiano, dado considerado baixo, uma vez que boletins de dias anteriores mostravam que o número de infectados era quase três vezes maior: eram 1.587 na terça (16) e 1.720, na quarta (17)  —desde o início da pandemia, o total de casos chega a 41.577, com 1.263 mortes.

Ao bahia.ba, a Sesab afirmou, contudo, que, até o fechamento do boletim epidemiológico estadual, pela manhã, o Ministério da Saúde não havia resolvido a intercorrência.

“O fato causou uma queda nas notificações oficiais da doença em diferentes estados, a exemplo do Rio de Janeiro, Pará, Mato Grosso, São Paulo, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, conforme observado em matérias veiculadas nacionalmente”, diz nota encaminhada à reportagem.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que o processo de notificação de casos suspeitos do novo coronavírus está ocorrendo normalmente e disse que base de dados está preservada.

“É importante destacar que existem duas formas de exportação de dados do sistema e-SUS Notifica: diretamente do aplicativo ou por meio de uma aplicação (API). Este último utiliza tecnologia mais leve e é indicado para grandes volumes de dados, caso de secretarias estaduais de saúde e de grandes municípios. Ocorre que algumas unidades da federação utilizaram o aplicativo para exportação de dados, o que não é recomendado”, justificou o órgão.